"saúde mental" (1)

 É inevitável o sentimento de ansiedade. Entretanto, podemos aprender a lidar melhor com esse sentimento. Veja a seguir um exercício simples que pode ajudar a lidar com os sentimentos difíceis. 

 

  1. Perceba: - Perceba onde o sentimento doloroso está localizado – garganta? peito? abdômen? outro local? em vários lugares? Agora foque sua atenção na parte do corpo onde o sentimento é mais intenso e intencionalmente observe a sensação, como se você fosse um cientista curioso que nunca havia encontrado um sentimento como esse antes.
  2. Reconheça: - Use algumas palavras para reconhecer o sentimento. Talvez diga para si mesmo “Eu estou notando um sentimento de ansiedade/medo/incertezas / etc.”. Tente fazer isso sem julgamentos. Note qualquer ímpeto de julgar, criticar, lutar ou livrar-se do sentimento; procure deixar esse ímpeto ir e vir, e permita que o sentimento seja como é. Pare um momento para reconhecer que mensagem pode ser essa. Tente colocar a palma da sua mão, com amor e gentileza, sobre a área dolorosa: na maioria das vezes, isso é reconfortante.
  3. Dê espaço: - Por alguns segundos, mude a sua atenção para a sua respiração. Inspire profundamente e devagar, duas ou três vezes, mexendo sua barriga, não o seu peito. Então, enquanto você faz a próxima inspiração, dirija a respiração para dentro e por volta daquele sentimento intenso que você vem observando. Você pode interpretar esse processo da maneira que desejar – apenas tente imaginar que, de alguma forma, você está respirando para dentro e ao redor da sensação. Então, em vez de reprimir, esmagar ou comprimir o sentimento, você faz exatamente o oposto e abre-se, dando muito espaço para o sentimento. Você não precisa gostar do sentimento, você simplesmente permite que o sentimento esteja lá e abre espaço para ele.
  4. Expanda a consciência: - Agora você pode permitir que sua consciência se expanda gradualmente, de modo que você não repare apenas no sentimento, mas perceba gradualmente o resto do seu corpo e tudo o que você pode ouvir, ver, sentir, tocar e cheirar. Alongue-se gentilmente, solte seu corpo, e torne-se consciente daquilo que está a sua volta. Perceba que você pode estar ciente do sentimento doloroso e, ainda assim, estar também ciente do resto de sua experiência. Agora você pode decidir que atitude tomar, baseado em seus valores pessoais e não controlado por suas emoções! 

 

      Beijos e abraços virtuais são sempre bem-vindos.

 

Daniela Caramori Morgan – Psicóloga – CRP 06/102734

Marcelo Salgado – Psicólogo – CRP 06/81547             

Sergio Rosa – Psicólogo – CRP 06/15726

Vania de Castro – Psicóloga – CRP 06/15110

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais…