Importante mensagem de Antônio José Simões Santos

Minha mensagem ao grupo

Obrigado a todos pelas boas vindas, fico feliz em ter sido aceito por essa comunidade. Gostaria de esclarecer que não tenho ELA e nem tenho ninguém da família que tenha, portanto não vivencio os desafios que vocês comumente passam e imagino que deva ser uma batalha diária na busca de esperança, e é justamente isso que me traz aqui.

Aos quatro anos meu filho ainda não falava, não olhava em nossos olhos, e tinha flaps de mão quando qualquer coisa girava na sua frente, aliás, se não houvesse nada girando ele fazia algo girar para em seguida agitar as mãos boquiaberto.

Preocupados, levamos na APAE onde ele foi diagnosticado com autismo.

Começou então nossa busca pelo conhecimento do problema e por ajuda, e nosso maior aliado foram o Google e os fóruns de discussão do yahoo.

Soubemos que alguns sintomas que a princípio pareciam não ter nenhuma relação com os problemas neurológicos, como problemas gastrointestinais, eram comuns a todos os autistas.

Tivemos a informação de que um médico norueguês que cuidava de drogados por ópio e também de autistas, observando sintomas comuns aos dois, desconfiou que os que apresentavam sintomas autistas poderiam na verdade estar sob efeito de opiáceos criados pelo próprio organismo, fez exames nos autistas e comprovou sua teoria, os autistas apresentavam altos índices de caseimorfina e gluteimorfina.A caseína é a proteína do leite, e no intestino desses autistas, devido a falta de determinadas bactérias, se transformava em caseimorfina, o mesmo acontecia com o glúten do pão.

Por conta própria eu e minha esposa cortamos pão e leite da alimentação de nosso filho e em uma semana ele começou a falar, 4 anos depois um psicólogo que o acompanhava considerou-o curado.

Meu filho continua tendo estereotipias autistas, mas ele as controla, para quando decide parar, e não o contrário, como é comum no autismo, onde as pessoas são escravas de movimentos involuntários.

Eu estou contando isso, porque essa experiência levou-me a entender que por melhores que sejam os médicos que nos tratam, sempre devemos pesquisar e procurar outros médicos que tenham tratamentos alternativos, sempre há mais a conhecer.

Na minha busca por um tratamento para meu filho me deparei muitas vezes com tratamentos alternativos para esclerose, um deles, vocês devem saber, deu origem a um filme chamado "Óleo de Lorenzo", mas existem muitos outros tratamentos, plantas, raízes e produtos alquímicos que podem ser experimentados além do riluzol, que vejo tantos de vocês precisarem.

É essa mensagem que gostaria de deixar aqui.

Estudem, pesquisem, experimentem, não desistam e mantenham a esperança.

Confiem que Papai os fez perfeitos e saudáveis, e é assim que ele quer que vocês sejam, porque vocês merecem viver plenamente e com saúde essa experiência nesse mundo.

Busquem e encontrarão, perguntem e Papai responderá, ele fala através de seus corações.

Tenho certeza que a solução para essa doença existe e pode estar tão perto de vocês quanto estava o pão e o leite que causavam os sintomas autistas no meu filho.

CONFIEM

Antônio José Simões Santos

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de ComunidadeELA-Brasil.

Join ComunidadeELA-Brasil

Comentários

  • Sua mensagem, meu amigo, é um alento de esperança à todos nós portadores da ELA. 

    Muito Obrigada

  • 3560663833?profile=original

  • 3560664282?profile=original

  • Impressionada com a quimica do nosso organismo... A quimica essa tão grande DESCONHECIDA...AINDA!

    Ainda estou digerindo esta importante informação, que me deixou absolutamente atónita.... e impressionada!

    Obrigada por ter partilhado connosco esta sua experiência!

    Sim tem razão quando falana aalquimia... tudo à nossa volta fala de N energias e só ouvimos aquilo que é rápido e que está num blister ou num frasco...esquecemos tanta vez de nos ouvir por dentro...quando papai nos fala a bem dentro de nós... e duvidamos sempre da nossa intuição .......

    Muito grata..

    3560664193?profile=original

This reply was deleted.