AUSÊNCIA - Carlos Drummond de Andrade

3560417725?profile=original

Por muito tempo achei que a ausência é falta.

E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.

Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada,

aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

FONTE:

http://www.memoriaviva.com.br/drummond/poema068.htm

Para adicionar comentários, você deve ser membro de ComunidadeELA-Brasil.

Join ComunidadeELA-Brasil

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • gosto muito de  Carlos Drummond de Andrade, não havia lido ausência, obrigado querida vania. 

    Carlos Drummond De Andrade - Fórum de discussão
    Todas as Discussões Marcadas 'Carlos Drummond de Andrade' | Grupo de relacionamento entre pessoas com esclerose lateral amiotrófica, familiares, cuid…
    • Querida Marcia,

      é um lindo poema, não é?

      Gosto muito de ler Drummond!

      Estou feliz por vê-la aqui.

      Beijos e abraços de carinho.

      Com afeto,

      Vania

This reply was deleted.