3560422660?profile=originalA dificuldade em falar é uma das principais limitações comuns em quem tem ELA, sobretudo e mais rapidamente na ELA bulbar.
Os computadores e os programas de comunicação são uma grande ajuda, mas ainda não dão para falar em tempo real (havemos de lá chegar …), portanto no dia a dia temos que nos fazer entender com as capacidades que nos restam.
Encontrei há tempos num fórum americano umas dicas para ajudar quem nos rodeia a comunicar melhor connosco e a entender melhor a nossa “fala” especial, e achei que valia a pena adaptar para português e partilhar aqui.
À medida que vamos percorrendo o nosso caminho, há dicas mais aplicáveis às várias fases, e a “fala” aqui não é só a comunicação por voz, inclui todas as maneiras que temos para comunicar.
Espero que as achem úteis, que as partilhem com familiares e amigos, e até que algumas vos façam sorrir … e que juntem outras dicas.

1. Em vez de tentar adivinhar, escute com atenção. Não assuma que não consegue perceber nada, só porque a voz é estranha. Se não ficar a pensar na minha voz e se concentrar no que eu digo, vai ver que consegue compreender alguma coisa.

2. Se não conseguiu perceber tudo, repita pelo menos a parte que entendeu. É muito desconcertante dizer uma frase completa e a única resposta ser “anh?” Depois de esclarecer, conclui-se que raramente a pessoa não compreendeu nada.

3. Não esqueça o que foi dito antes. O contexto ajuda a encontrar palavras não entendidas e a completar o sentido. Não faça como neste exemplo, em que E é a pessoa com ELA e O o outro:
E: Pôr a mão direita para a frente.
O: Pôr a direito para a frente?
E: A mão.
O: Não?
E: A mão.
O: A mão?
E: Sim.
O: A mão o quê?
E: aaahhh!

4. Não pergunte duas coisas na mesma frase. Por exemplo, “quer ficar aqui ou ir lá para fora?”. Assim, não se pode responder só Sim ou Não. Também é frustrante porque enquanto se tenta responder à primeira parte, vem a segunda questão.

5. É mais fácil dizer “Não” que “Sim”, falando ou com a cabeça. Portanto, se fez uma pergunta com resposta Sim ou Não, e não obtem uma resposta, a resposta é Sim.

6. Se mais nada funcionar, pode percorrer o alfabeto e esperar um sinal para parar na letra correcta. Neste caso, não desista a meio pensando que não está a funcionar, pois as letras não estão todas no princípio do alfabeto.

7. Se não percebeu o que eu pedi, é melhor não mexer. Por exemplo, se eu pedi para afastar o cabelo dos olhos, e não percebeu o que é para afastar, pergunte mas não comece logo a mexer. Se perguntar se é o braço direito, e começar logo a mexer o braço, o cabelo continua mal, agora o braço já não está onde eu queria, e é mais difícil falar enquanto me mexem.

8. Não me faça perguntas enquanto estou a comer, ou pelo menos não espere uma resposta. Falar enquanto comemos faz-nos engasgar.

Para adicionar comentários, você deve ser membro de ComunidadeELA-Brasil.

Join ComunidadeELA-Brasil

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –